Com pai e três filhos na pilotagem, família Varela vai com força total para o Sertões

 A equipe, em uma foto do Sertões 2019: novamente completa para o maior rally das Américas / Foto: Donizetti Castilho

O tricampeão mundial Reinaldo e os jovens Gabriel, Bruno e Rodrigo visam pódios no trajeto histórico de 7.216 km que cruzará o Brasil

Para uma edição especial, um esforço no mesmo nível. É nisso o que aposta o tradicional clã do esporte a motor brasileiro, a família Varela, que disputará a prova que marca os 30 anos de Rally dos Sertões com todos os seus quatro pilotos buscando pódios. O pai e tricampeão mundial Reinaldo Varela, além dos filhos Rodrigo, Gabriel e Bruno defenderão a equipe Can-Am Monster Energy na corrida mais longa da história da competição, que percorrerá um recorde de 7.216km a partir da próxima sexta-feira (26), quando será realizado o prólogo – disputa que define a ordem de largada da corrida.


O time ficou completo com a decisão, na semana passada, da participação de Gabriel Varela, que em 2022 se dedicava apenas à administração da equipe. “Conversamos há alguns dias e fiquei com muita vontade de andar, de estar neste desafio junto com a família nesta edição especial do Sertões”, disse Gabriel, que em 2022 faz uma dupla nova e jovem com o navegador Daniel Spolidório. “Vai ser meu 10º Sertões. Minha expectativa está muito alta agora. Acho que vai ser muito legal, é uma prova bem longa e técnica. Vamos cruzar o Brasil todo, são todos os tipos de terreno”, completou.


A equipe Can-Am Monster Energy competirá na categoria UTV, que é a mais numerosa do Sertões e não para de crescer. A prova teve em 2016 a participação de 53 carros e 32 UTVs. Ao longo dos anos, essa relação se inverteu e, já na edição 2021, os UTVs foram praticamente o triplo da quantidade de carros: 90 UTVs contra 34 automóveis. Para 2022, o site oficial informa que serão 184 veículos, sendo 40 carros, 59 motos, 84 UTVs e um quadriciclo.

Navegadores serão decisivos – A edição 2022 comemora os 30 anos do Sertões partindo nesta sexta-feira de Foz do Iguaçu, no estado do Paraná (Região Sul do Brasil), para terminar no dia 10 de setembro na cidade de Salinópolis, no Pará (Região Norte), atingindo um total de 4.811 km de trechos cronometrados em alta velocidade (as chamadas “especiais”) e 2.405km de deslocamentos. A longa distância e a grande variedade de desafios colocou ainda mais ênfase no entrosamento das duplas, destacando o trabalho dos navegadores.


“Os bons navegadores farão a diferença nesta edição do Sertões. Na hora H, eles sempre são decisivos”, destaca Reinaldo Varela, que contará com a navegação de Ari Fiuza. “Um fator importante para o piloto em provas longas assim é o cansaço e um navegador que toma decisões seguras durante o trajeto te dá mais tranquilidade e reduz a pressão. É uma parceria fundamental e, quando está muito afiada, torna a equipe super competitiva”, continua o tricampeão mundial e campeão do Dakar.


Piloto com mais participações no Sertões na equipe Can-Am Monster Energy, Reinaldo é um entusiasta sobre a participação da família. “É uma felicidade termos aí a família inteira, os quatro podendo competir em alto nível no nosso maior rally. Quando a prova começa é cada um por si. Mas durante a prova a gente se ajuda muito. Claro, uma meta deles é ganhar de mim (risos). Mas isso a gente resolve lá na trilha”, completou.


Além das duplas Gabriel Varela/Daniel Spolidório e Reinaldo Varela/Ari Fiuza, a equipe Can-Am Monster também contará com os duos Rodrigo Varela/Matheus Mazzei e Bruno Varela/Gustavo Bortolanza ao volante dos quatro modelos Maverick X3 Turbo de competição.

Image