Jovens brasileiros conquistam segundo lugar na Olimpíada Internacional de Economia

Participantes brasileiros IEO 2022 / Divulgação

Delegação brasileira ocupou lugar no podium pelo quinto ano consecutivo na competição mundial

O Brasil conquistou o segundo lugar na Olimpíada Internacional de Economia (International Economics Olympiad - IEO), e esteve no podium pelo quinto ano consecutivo. Os oito jovens brasileiros, apoiados pelo BTG Pactual, concorreram contra 41 delegações e tiveram o melhor desempenho na prova final, ao solucionar um problema complexo de negócios que buscava analisar as ações ESG da JD.COM, gigante do e-commerce Chinês. A empresa desejava entender como ser mais eficiente em suas ações para reduzir a pegada de carbono em sua divisão de logística. A olimpíada aconteceu entre 26 de julho e 01 agosto, e teve a delegação dos Estados Unidos em primeiro lugar e, em terceiro, a do Canada.

 

Além de oferecer a sede do banco em São Paulo para os alunos brasileiros realizarem as fases da competição internacional, o BTG Pactual, tradicional apoiador da competição, também ofereceu em conjunto com a Bain & Company, capacitações prévias ao concurso, com treinamentos sobre resoluções de problemas, análise de cenário internacional e mercado de capitais.

 

"É um orgulho para nós do BTG Pactual apoiar mais uma vez a equipe brasileira que disputou a Olimpíada Internacional de Economia, único país que esteve no pódio em todas as edições. Este resultado reforça o poder transformador da educação, e a importância de apoiar e incentivar o desenvolvimento de jovens talentos brasileiros. Vamos continuar apoiando iniciativas como essa da OBECON, que tem como foco mudar o país por meio da educação", afirma Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual.
 

"Ficamos felizes em trazer esse orgulho para o Brasil. Somos o país mais premiado do mundo na IEO, e queremos que esse resultado inspire e mostre que temos muito potencial no Brasil. As Olimpíadas são um grande produtor de talentos, e ficamos muito felizes por todo o engajamento que temos recebido da sociedade empresarial, em especial do BTG Pactual", enfatiza Raphael Zimmermann, líder da delegação.
 

Os participantes também falaram um pouco sobre a experiência vivenciada durante a olimpíada.
 

"É uma honra enorme ser a primeira mulher a ter representado o Brasil na IEO. Ter esse resultado, receber o apoio e reconhecimento que tivemos é essencial para incentivarmos mais jovens - em especial mais meninas - a participarem da competição", pontuou Mirella Wunderlich, primeira integrante mulher da delegação. Já para o estudante Nicolas Goulart, a experiência adquirida reforçou a importância de confiar no trabalho de equipe. "Também percebi como é importante de vez em quando dar uma pausa, respirar e dar uns passos para trás, para conseguir ver além dos pequenos problemas individuais e olhar a big picture", finaliza Nicolas.

Participantes brasileiros:

Caue Fornielles da Costa, Daniel Ferracini Colli, Guilherme Cutrim Costa, Mirella Diniz Wunderlich, Nícolas Goulart de Moura, Raphael Weber Zimmermann, Rafael Carlini e Sebastião Froes Natchtergaele.

Sobre a OBECON

A Olimpíada Brasileira de Economia é a seletiva nacional que forma a delegação brasileira que compete na International Economics Olympiad (IEO). A OBECON teve sua primeira edição em 2018, de onde saíram os cinco membros da Delegação Brasileira pioneira, que conquistaram o terceiro lugar no ranking geral da IEO, competindo com 14 outras Delegações de 12 outros países, sediada em Moscou, Rússia. Desde então o Brasil conquistou 5 pódios, sendo o país mais vitorioso da IEO e com a melhor performance da competição.

 

 

Image